About nazarethlmperes

A simetria no ser humano é enganosa. Alguma imperfeição dá o charme.

#13demaio #DiaDeNossaSenhoraDeFátima Transmissão online da Capelinha das Aparições em Portugal

SEMPREVIVA!

capelinha_fc3a1tima

Capelinha das Aparições

Clique na foto para ver e ouvir a transmissão online do Santuário de Fátima em Portugal.

Rogai por nós Santa Mãe de Deus!

Abençoai o Brasil e o Mundo inteiro.

Ave-Maria, cheia de graça!
O Senhor é convosco
Bendita sois vóis entre as mulheres
E Bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus
Santa Maria Mãe de Deus,
Rogai por nós os pecadores
Agora e na hora de nossa morte. Amém!

“Sim, ó Virgem Santíssima, nos faça dignos de cooperar para o triunfo do seu imaculado coração em todo o mundo.”

Programa celebrativo | verão

Da Páscoa até ao final de outubro

08h00 – MISSA, em italiano. De segunda-feira a sábado.

10h00 – TERÇO. Ao sábado, domingo e dias santos.

12h00 – TERÇO. De segunda a sexta-feira.

12h30 – MISSA. De segunda-feira a sábado.

14h00 – HORA DE REPARAÇÃO ao Imaculado Coração de Maria.

15h30 – MISSA, em inglês. De segunda a sexta-feira.

16h00 – TERÇO. Ao…

View original post 245 more words

Advertisements

O chá britânico, reconhecido símbolo de requinte, foi introduzido na Inglaterra pela coroa portuguesa…

Bela página sobre o chá!

SEMPREVIVA!

chá das cinco
Os chineses descobriram o chá, mas foi à rainha Catarina de Bragança, esposa de Carlos II que iniciou o chá britânico. Em 1662, quando chegou à Inglaterra, ela estava gripada e suas damas de companhia ensinaram os servos do rei a preparar o chá.
Bgb1PWzCIAAFiv9
O five o’clock tea transformou-se numa instituição britânica, mas foi a consorte portuguesa do rei D. Carlos II a responsável pelo hábito e, principalmente, pela apresentação da geléia de laranja, que se tornou na célebre marmalade.
Catarina também ficou conhecida por ter ensinado a corte inglesa a substituir o rústico serviço de metal (pratos e canecas) pela fina porcelana chinesa.

No século 19, proliferaram os salões de chá. O cardápio aumentou e a bebida passou a dividir espaço com novidades trazidas pelos navegadores, como o café e o chocolate.

View original post

O ser humano na era de sua reprodutibilidade tática

Seremos únicos?

Reprodutibilidade tática

O mais infeliz dos brasileiros não tem cópias.
A mais infeliz das brasileiras também não tem cópias.
São autênticos, se amam,
uma aura de fogo-fátuo abençoa sua união.

De que maneira ser feliz num país de reproduções?
1. Seja o original de muitas cópias
melhores que você.
2. Seja uma das muitas cópias melhoradas
de um original pior que você.

Não somos únicos, mas a felicidade do reflexo
não é o primeiro postulado
da sociedade do espelho?
Autenticidade pra quê?!
As cópias aperfeiçoam o original e sua biografia.
A reprodução tática eleva os clones a patamares
que o original jamais atingirá.

Que felicidade, encontrar no metrô,
no escritório, no restaurante,
no cinema, no parque, no supermercado, no bar
meus muitos eus
melhores que eu.

A aura? Ora, a aura… A autenticidade…
Ainda não dá pra comprar, entende?
Não dá, amigo!

Na era de sua reprodutibilidade técnica,
arrebatará o Nobel…

View original post 22 more words

Uma pitada de sonho pode mudar uma vida.

SEMPREVIVA!

B4gUv31IcAAkoSE

Ontem conversava com a amiga @simoneniteroi via twitter sobre as nossas preocupações nessa época do ano em que a curva do tempo começa a se fechar em ritmo acelerado. E ela me respondeu com essa imagem acompanhada do seu pensamento — “Em dezembro vivemos como o coelho da Alice (to atrasado, to atrasado…)” — E hoje, me deparei com a reflexão do Paulo Coelho que postei abaixo. A verdade é que sempre acreditei que a vida nos envia sinais… e creio que recebi um verdadeiro sinal nessa semana. Algo precisa mudar nos meus conceitos de tempo. A partir de agora, a ordem é achar tempo para fazer tudo e fazer bem; não desperdiçar sonhos é impedir que o tempo se transforme em ameaça. Uma pitada de sonho pode mudar uma vida.

View original post

CARRO ELÉTRICO PARA CADEIRANTES AJUDA NA ACESSIBILIDADE URBANA

Fernando Guida

HelicopterOk, tá certo. Transporte individual talvez não seja a melhor opção quando se trata de mobilidade urbana. O ideal é combinar diversas modalidades e substituir o carro na garagem por eventuais corridas de táxi, quando for necessário. Mas e quando se trata decadeirantes, que têm dificuldades de locomoção? No Brasil, ser cadeirante não é tarefa fácil: muitos ônibus não são acessíveis, as calçadas não têm estrutura e rampas não são muito respeitadas.

Temos uma possível solução: a fabricante americana Kenguru desenvolveu um carro elétrico adaptado para cadeirantes.  O modelo custa aproximadamente 25 mil dólares e chega a fazer 100 km por carga, com velocidade máxima de 40 km/h. Porém só é comercializado nos Estados Unidos – apesar de haver grande interesse de exportação.

Além de não emitir gases de efeito estufa na atmosfera, o carro possibilita confortos inéditos para os motoristas: é possível, por exemplo, entrar no veículo sem…

View original post 33 more words